Projeto de arquitetura: saiba como avaliar e escolher o ideal

Para construir ou reformar uma casa, escritório, empresa ou fábrica, vários fatores devem ser considerados. Um dos mais importantes é o projeto de arquitetura, que deve ser um elo entre o sonho e a realidade.

Ele deve colocar em prática o que foi pensado da forma mais racional possível, conferir beleza ao ambiente, além de funcionalidade e uma estrutura que seja segura. Atualmente, questões que envolvem a sustentabilidade também devem ser levadas em consideração.

Entre os principais elementos que você deve analisar, estão o croqui, as plantas baixas, os cortes, materiais aplicados (sejam eles de acabamento ou estruturais), equipamentos, perspectivas (eletrônicas ou feitas à mão), entre outros. Falamos sobre os principais aqui neste artigo. Acompanhe!

Por que saber avaliar um projeto de arquitetura?

Ao construir ou fazer uma reforma, você está em busca de soluções para determinados problemas. Por exemplo, se deseja construir uma lanchonete, você deve edificar uma obra que consiga ser chamativa, atrair os clientes, que a cozinha funcione e que seja de fácil manutenção.

Como conseguir isso com o máximo de certeza possível? Por meio do projeto arquitetônico, pois ele é capaz de unir fatores subjetivos e objetivos e tirar pensamentos do campo das ideias e colocá-los no papel.

Entretanto, não é apenas com negócios que o projeto de arquitetura tem importância. Para construir e reformar o lar ele é tão importante quanto, especialmente em apartamentos e locais com espaço reduzido, sem possibilidade de ampliação. Um bom projeto arquitetônico é capaz de economizar diversos gastos e conferir maior funcionalidade ao ambiente, aproveitando cada metro quadrado da residência.

Para que isso aconteça é importante que o cliente saiba avaliar o projeto arquitetônico para fazer a melhor escolha entre as alternativas disponíveis. Às vezes, o arquiteto apresenta várias propostas durante o mesmo estudo preliminar. Outras vezes, ele pode refazer o estudo de acordo com o feedback da apresentação do projeto para o cliente.

Para não atrasar o processo, é fundamental que arquiteto e cliente conversem, que haja um diálogo franco entre expectativas e possibilidades durante as primeiras entrevistas, respeitando, é claro, o espaço de cada um.

O que analisar ao avaliar um projeto de arquitetura?

Planejamento de Gastos

O principal fator a ser avaliado é, sem dúvidas, a questão econômica. Alguns arquitetos relaxam nessa parte, assumindo que o cliente está disposto a pagar o que for necessário pelo projeto e obra. E sabemos que não é bem assim. Dessa forma, deve ser exigido um projeto de acordo com a sua realidade, que tenha um bom custo-benefício e não deixe de ter qualidade devido a isso. 

Por conta disso, o arquiteto deve ser questionado acerca dos valores, tanto pagos para o projeto, como em relação à construção da obra. Caso os gastos extrapolem, cliente e arquiteto devem estudar maneiras de rever o custo do projeto sem diminuir a sua qualidade. Às vezes, uma simples retirada de elemento ou troca de material já é suficiente.

Materiais e Equipamentos

Os materiais e equipamentos devem ser analisados dentro de um determinado contexto. Por exemplo, para uma região litorânea, é melhor que os materiais sejam resistentes tanto à umidade quanto ao salitre, caso contrário se deteriorarão mais rapidamente. Já para regiões frias e secas, a madeira pode ser um ótimo material, pois apresenta propriedades adequadas para tal clima.

Além disso, como falamos, os materiais influenciam diretamente no preço. Há materiais semelhantes de várias faixas de preço. Faça a escolha mais racional para a obra e para o seu bolso.

Prazos

Outra questão importante a ser analisada em um projeto são os prazos. Quando as obras começam? Quando cada etapa será determinada? Qual o prazo de entrega final da obra? Isso serve tanto para o cliente ter um panorama sobre o cronograma da obra, como para ter uma ideia de como deve se preparar, especialmente se estivermos falando de reformas, em que partes dos usos da casa devem cessar temporariamente.

Estilo condizente com conceito e proposta

O projeto arquitetônico deve seguir o conceito e estilo definidos previamente durante as entrevistas (ou briefing). Se o cliente gosta de uma linguagem moderna, o projeto deve apresentar esse estilo. Isso vale para qualquer escolha, independentemente da opinião pessoal do arquiteto.

Caso o projeto apresente um estilo diferente daquilo que você indicou, questione e o arquiteto sobre elementos, objetos e cores. Afinal, melhor corrigir nessa etapa do que depois que a obra estiver pronta, não é mesmo?

Funcionalidade

Desde Vitruvius, importante arquiteto romano, a arquitetura apoia-se principalmente sobre três pilares: beleza, estrutura e funcionalidade. Essa última refere-se à capacidade do espaço de realizar a função para a qual ele foi determinado. Por exemplo: uma igreja conseguir desempenhar o seu papel de local sagrado; um restaurante com capacidade de ser um local para servir e realizar refeições, etc.

Sustentabilidade

Atualmente, é impossível avaliar o projeto sem considerar a variável da sustentabilidade. Tanto por questões ambientes quanto por questões econômicas. Você sabia que adotar medidas sustentáveis, como reuso de água pode ajudar na economia na conta de água? E que essas soluções não saem caras?

Por conta disso, vale a pena questionar o arquiteto sobre soluções sustentáveis praticas a serem colocadas no projeto, especialmente no que diz respeito à produção de energia — especialmente a energia solar — reaproveitamento de água e utilização de materiais locais e disponíveis no mercado.

Exequibilidade

Muitos projetos são lindos no papel, mas impossíveis de serem colocados em prática, tanto por questões estruturais como por questões econômicas. Dessa forma, a exequibilidade do projeto deve ser avaliada e o arquiteto questionado. Caso o profissional consiga responder suas inquietações e prove que é possível colocar a obra em pé, aprove.

Entre os principais conflitos entre projeto e exequibilidade estão: alto preço das soluções, estruturas que não sustentam a edificação, inserção de elementos no projeto que não foram requisitados inicialmente etc.  

Sendo assim, avalie meticulosamente cada variável citada neste artigo e aja com bastante sabedoria e paciência. Crie uma boa sintonia com o arquiteto e equipe, pois ela garantirá uma boa comunicação e bons resultados na arquitetura e decoração, melhorando a sua saúde e qualidade de vida.

Agora que você já sabe tudo sobre como avaliar um projeto de arquitetura, siga a gente nas redes sociais e acompanhe outros conteúdos como este. Estamos no Facebook e Instagram!

Escreva um comentário